PESQUISA

Coordenador de Pesquisa: Prof. Dr. Marcelo Arend – marcelo.arend@ufsc.br  – Fone: 3721.2746

REGIMENTO DE PESQUISA

Projetos de Pesquisa Docentes CNM

Prêmio Destaque Pesquisador: economia comportamental destaca professor do Centro Sócio-Econômico

A economia e as finanças comportamentais levam em conta que além de processos racionais, controlados e cognitivos, o cérebro é movido por estímulos automáticos e afetivos. Emoções têm um papel fundamental na tomada de decisão e podem ajudar a explicar algumas das anomalias não decifradas pelos atuais paradigmas das finanças modernas.

Esse entendimento está na base das pesquisas mais recentes do professor Newton Carneiro Affonso da Costa Junior, escolhido pelo Centro Sócio-Econômico para receber o Prêmio Destaque Pesquisador UFSC 2011.
“As teorias econômicas tradicionais e as finanças modernas trabalham com dados históricos, como as cotações de ações em bolsas de valores, a evolução do PIB e de outras séries econômicas, buscando entender o mercado. Levam em conta parâmetros racionais. Mas as teorias vão sendo ampliadas”, explica o professor que em sua tese de doutorado, desenvolvida no início da década de 1990, já estudou anomalias no comportamento do mercado de capitais. O trabalho resultou na publicação de um artigo em uma revista científica internacional.


Novidade no Brasil

As pesquisas no campo de economia e finanças comportamentais estão conectados à neurociência, aos estudos sobre o cérebro e o sistema nervoso, às investigações sobre pensamentos e sentimentos. Um dos desafios é entender melhor as relações entre variáveis psicofisiológicas e o processo de tomada de decisão em investimentos.

Novidade no Brasil, essa área vem ganhando força em universidades e instituições de pesquisa em outros países. É uma área de vanguarda – tanto que assim como estimula estudos de ponta, gera controvérsias. “Alguns acham que é um exagero. Dizem que isso não vai a lugar nenhum”, conta o professor Newton, que desenvolve na UFSC experimentos semelhantes aos realizados nas principais universidades norte-americanas, como a Universidade da Califórnia, e no MIT – o reconhecido Massachusetts Institute of Technology, entre outras instituições.

Referência familiar
A falta de confiança no tema não intimida o pesquisador que tem na família exemplo para a dedicação e persistência nos caminhos da ciência. Newton Carneiro Affonso da Costa Junior é filho de Newton Carneiro Affonso da Costa, um renomado cientista da área de lógica, que em agosto desse ano, aos 81 anos, foi homenageado pela UFSC com o título de Professor Honoris Causa. Matemático e fílósofo, docente convidado da Pós-Graduação em Filosofia da UFSC, Newton da Costa pai é um dos criadores da lógica paraconsistente, que questiona princípios basilares da lógica clássica.
“A área dele é muito mais profunda”, diz o filho, professor do Departamento de Economia da UFSC com atuação nas pós-graduações em Economia e Administração, Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq Nível 1 (o mais alto junto à agência do Ministério da Ciência e Tecnologia).

Bolsas de Valores e Estratégias de Investimentos; Finanças Corporativas; Análise de investimentos; Gestão de Risco e Derivativos; Mercado de Capitais e Investimentos; Administração de Carteiras e Análise de Risco; Modelos de Preço e Eficiência dos Mercados e Anomalias estão entre as linhas de pesquisa do professor que há alguns anos se embrenha também nos novos campos da economia experimental.
Nascido em Curitiba e criado na cidade de São Paulo, Newton da Costa Junior iniciou sua formação em Engenharia, na Escola Politécnica da USP. No mestrado em Engenharia de Produção na UFSC direcionou sua capacitação ao campo da Economia e Finanças e suas facetas de variabilidade e aplicações na Administração de Empresas. O doutorado foi desenvolvido na Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, com sandwich na Universidade de Lancaster, no Reino Unido. Entre 2005 e 2006 enriqueceu sua formação em pós-doc na Universitat Pompeu Fabra, na Espanha (e nesta instituição atuou também como professor visitante).


Biofeedback

Suas pesquisas seguem em projetos sobre fatores que influenciam o risco idiossincrático e no desenvolvimento de sistemas especialistas para investimentos em ações usando lógicas não clássicas, exemplos de temas de dissertações que atualmente orienta. Outros cinco doutorandos em Administração contam com sua colaboração e compartilham a produção de conhecimentos.
Com apoio do CNPq, o professor também dá continuidade às pesquisas sobre anomalias do mercado financeiro iniciadas no doutorado. Só que agora o método de trabalho foca a experimentação em laboratório e conta com a parceria de pesquisadores do Departamento de Psicologia da UFSC. Nos experimentos, variáveis como temperatura corporal, frequência de respiração e variabilidade cardíaca são coletadas por meio de um aparelho de biofeedback. Com os testes são analisadas posturas comuns em finanças, como o efeito disposição e o excesso de confiança.
A meta é produzir conhecimento e mostrar como descobertas sobre o comportamento humano podem melhorar a teoria econômica. “Educação e ciência são os principais, senão os únicos, caminhos para um país alcançar o verdadeiro desenvolvimento”, considera o professor, sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças.

Mais informações: (48) 3721-6656 / newton@cse.ufsc.br


Saiba Mais:


Produção Científica:
- Trabalhos completos publicados em anais de congressos: 78
- Artigos completos publicados em periódicos: 61
- Livros publicados/organizados ou edições: 5
- Capítulos de livros publicados: 16
- Resumos publicados em anais de congressos: 6


Supervisões e orientações concluídas
- Dissertação de mestrado: 36
- Tese de doutorado: 8
- Trabalho de conclusão de curso de graduação: 37
- Iniciação Científica: 6


Orientações em andamento

- Trabalho de conclusão de curso de graduação: 4
- Dissertação de mestrado: 3
- Tese de doutorado: 5
- Iniciação científica: 1


Participação em bancas examinadoras:
- Dissertações: 57
- Teses: 17
- Qualificações de doutorado: 12
- Trabalhos de Conclusão de Curso de graduação: 48


Prêmios

- 2008 – Listado em Who’s Who in the World, 25th Edition, Marquis Who’s Who.

- 2008 – Menção Honrosa no Concurso de Trabalhos Técnicos no 29° Congresso Brasileiro de Fundos de Pensão, Abrapp.

- 2006 – Prêmio Convibra – melhor trabalho no Congresso Virtual Brasileiro de Administração.

- 2004 – Concurso de Monografia no Congresso APIMEC-2004 (4°. Lugar), Associação de Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais.

- 2001 – Top Ten Download List, Social Sciences Research Network.

- 2000 – Bolsa Fulbright – Columbia Business School, EUA.

- 1998 – Thunderbird Award for Outstanding Paper, Business Association for Latin American Studies.

- 1998 – Prêmio de melhor trabalho técnico no 19° Congresso Brasileiro de Fundos de Pensão, Abrapp.

- 1997 – Prêmio de melhor artigo na área de Gestão Econômica e Gestão da Informação, 3rd International Congress of Industrial Engineering.

- 1991 – Prêmio Losango de Apoio a Teses em Economia, Losango S.A. e L’Union des Assurances de Paris.

Por Arley Reis / Jornalista na Agecom